Arquivo do autor:Big Unha

Vídeo reportagem sobre a casa hope

Premio pelo mérito

A palavra “caridade” tem a ver com ” caritas” que é coração.  Em hebraico “zedaká” vem de “zadik” , que é justo,ou justiça. As duas coisas nos remetem a boas ações. 

Optamos, no momento de presentear nossos beneficiados, por não entregar objetos, agrados, brindes, e sim entregar ferramentas a aqueles que de fato merecem, e que além de ter feito esforços para conseguí-los, manterão a ferramenta em uso no decorrer de suas vidas.

Chamamos a esse conceito de premio pelo mérito, e não de doação.

Apresentação e explicações sobre o projeto

Ponderações sobre o que é a Cidade-Escola

Nos inspiramos na idéia da cidade-escola.
Todos podem ser professores e alunos neste mundo extra-escolar, em qualquer lugar. Basta para isso estar evoluindo constantemente em alguma atividade qualquer, encará-la de forma artística e ter prazer em ensinar.
Podemos fazer acontecer aulas de violão na praça ou na praia, assim como podemos aprender francês no elevador, ou presos no transito depois da enchente…
O lado extraordinário da cidade-escola, é que o aprendizado é colocado em pratica na mesma hora. Não precisamos ficar estudando. Seria como trocar de pneu com o carro andando. Se aprendermos uma música simples de dois acordes, em uma rodinha em volta da fogueira, já também estamos tocando com os amigos, mas a música pode ser em francês já que estamos aprendendo no elevador, e melhor, podemos tocar em postura de yoga, que estamos aprendendo com crianças, simplesmente observando suas posturas espontâneas ao brincar.
Para que se fechar em salas de aula e aprender de forma teórica e ter que ficar estudando, ou em academias de luz branca e concreto, para lidar com nosso corpo? Seria medo de errar? Afinal estamos com nosso corpo 24 horas por dia e não somente em uma sessão de musculação ou alongamento. Se usarmos de bom senso os erros serão mínimos. O amor preserva as atividades, aguça o senso de achar soluções, e minimiza os riscos.
Precisamos para habitar esta cidade, nada mais do que muita vontade de aprender e ensinar, e entender que o dia está aí, para os aprendizados práticos e divertidos, todo o tempo. Não dá para cansar afinal o tempo de aprendizado é regulado por cada um. Um dia após o outro generosamente ensinado, e humildemente aprendendo sem desperdiçar tempo com tantas atividades que de tão organizadas, direcionadas ao indivíduo, acabam por nos tolher de nossa criatividade.
E já que o ensino generoso é tão gratificante, levamos estas idéias, a comunidades menos privilegiadas, com resultados ótimos.
Cidade-escola. Simples assim.

Video despedida de 2011

Batata Mecânica ( Balada open bar )

As baladas atraem muitas pessoas e é otima oportunidade para divulgarmos nossas ideias e aumentar o número de cadastrados para as ações sociais.

Já fizemos duas edições, com festas a fantasia



Este slideshow necessita de JavaScript.

Sambatata ( churrasco e música ao vivo )

O evento sambatata é muito querido pelo JSF.  Com música e boa comida, nos reunimos para conversar sobre tudo incluindo, é claro,nossos projetos de ações sociais. Procuramos trazer boa música ao vivo com temas diferentes. Edição chorinho, edição jazz etc…


Chorinho ao vivo:

Jazz ao vivo:

Entretenimento na Casa de Repouso no bairro de Higienópolis ( Ingrid)

Reggae a vida com amor ( Ação social na creche nosso recanto) Alexandre Luke

Buenas tardes hermanitos e hermanitas de todo o nosso amado planeta!

Venho humildemente a nossa página para relatar como foi minha ação de voluntariado (29/11). Para aqueles que não sabem realizo atividades em uma creche coladíssima a minha casa chamada Nosso Recanto. Lá (ou aqui do lado) é um lugar onde crianças de 5 a 15 anos passam suas manhãs enquanto seus pais trabalham para depois ir para escola. Na “aula” de hoje trouxe algumas peças de LEGO que consegui através de doação para estudarmos história de uma forma lúdica! Isso mesmo história! Na atividade regressamos a Pernambuco do século XVII, em um período em que o estado se desenvolveu muito urbanisticamente e socialmente com governo de um Conde Alemão chamado Mauríciso de Nassau.
No final das contas, as crianças aprederam e se divertiram um tantão trocando, em alguns momentos, as construções de pontes, edifícios históricos e praças feitas pelo Conde pela de naves espaciais, carros mais rápidos que a velocidade da luz e robôs monstruosos!

uma frase para guardar…

“… How many roads must a man walk down before we can call him a man ?…”

Uma batata.

A batata é nosso apelido, e nossa brincadeira, alem de ser uma de nossas logo-marcas.
Uma batata não tem lá muita iniciativa, realmente não pensa em mudar o mundo. Está bem para ela ficar em uma prateleira esperando o dia de ir para a caçarola junto com outras batatas.
A classe universitária talvez ande um pouco abatatada. Precisando de uma boa batalha, um bom projeto para tentar mudar aspectos nesfastos das instituições que nos são impostas desde que nascemos.
Para isso é preciso ação. Ação a longo prazo junto a comunidades menos privilegiadas.É o que nos propomos a fazer aqui no Jovens Sem Fronteiras da Hebraica.

Uma batata pode mudar o mundo clique na batata.